terça-feira, 25 de agosto de 2009

Minhas borboletas voltarão

Talvez minha mania pessimista de prever o futuro não fosse tão correta. Eu desejaria que não. Odeio ouvir que tenho razão quando o destino resolve me pregar uma peça. O fio da vida continua se enrolando, tecendo caminhos. Desvelo-me. Estou perdida. Talvez eu seja mesmo apenas uma garota que nunca viveu nada, que não sabe de nada. Talvez prefira não saber. Certas coisas são difíceis para se superar. Mas se você tiver um outro alguém, tudo bem. Estou sozinha desde nosso último adeus, mas você está livre. Como sempre foi, e como nunca seria comigo. O amor é um sonho, você acorda e ele acaba. Como um suspiro ele passa. Ou não. Existem pessoas que sonham o mesmo todas as noites e vagam por aí à procura de seus sonhos.
Borboletas ainda sobrevoam meu céu, e desaparecem quando ouço seu nome. Vai ficar tudo bem, eu sei. Minhas borboletas voltarão.
E se agora ela é a senhora dessa paixão, calma... Que não demora passar essa dor no coração.

3 comentários:

LUA DA PAZ disse...

Sabe o que vc disse sobre "Seios Jovens"??

Pois eu te digo o mesmo, menina.

Jenny disse...

glup =~

wendell dos reis disse...

Então postastes, não é?
kkkkkkkkkkk
Piadinhas à parte: o texto ficou ótimo - como já tinha te falado.