quarta-feira, 8 de julho de 2009

Odeio números ímpares.

Odeio números ímpares. Odeio mais ainda os primos. Mas, por incrível que pareça, os anos ímpares são sempre mais generosos comigo. Deve ser porque neles, eu tenho uma idade par. Daqui a 1 minuto vão ser 11:00, a hora do dia que eu menos gosto.
É que eu tenho duas mãos, dois olhos, duas orelhas, duas pernas, dois braços. E um coração. Tá certo que é só um, mas ele tem duas cavidades; o que me faz ainda gostar dele um pouquinho.
Que maldade é essa com os números? Certo que eu nunca fui fã de exatas, mas sempre achei uma sacanagem esses números ímpares. Porque quando a gente agrupa eles, geralmente em pares, sempre fica sobrando um. Quem pensou nesse que sobra? E os primos? Que tristeza, dividí-los apenas por um e por eles mesmos. Se bem que dois também é primo. Então, pares não parecem tão bons no final. E ímpares somados a ímpares ficam pares. E pares a pares também ficam pares. E pares com ímpares, ímpares.
Logo, estar sozinho não parece tão ruim. Tudo pode ser dividido para uma pessoa. E quando ela está com outra, são duas. E dois é número primo. E dois só divide números pares. E vai sempre sobrar quando forem dividir coisas ímpares. E, se dividem coisas ruins ímpares entre duas pessoas, sempre sobra uma. E a que sobra pesa para um dos lados, e faz com que dois prefiram ser um só, cada um do seu lado. Um mais machucado, outro meio intacto, mas ainda assim ruim. E mesmo se tentarem dividir arduamente, cada um fica com 0,5 do um que sobrou, que também é ímpar.
Preciso começar a gostar dos números ímpares. E a gostar de ser ímpar também. É que essa coisa de muitos números não combina comigo.

4 comentários:

Jederson Rodrigues disse...

Eu adoro números ímpares!!

3 - Trindade Divina
7 - Perfeição Divina
9 - Perfeição Humana pois é o dia do meu aniversário!!!! =D)

Lua da Paz disse...

Uma boa poesia é a que nos Lê.

Lorenzo Tozzi disse...

pera aí: sua lógica está perfeita, mas apenas números inteiros podem ser pares ou ímpares. logo, caso eles se tentem dividir arduamente, ainda sim não conseguirão manter a igualdade.

pelo menos, sairão inteiros.

Jenny disse...

deu um nó nessa cabeça aqui! comofäs?

oO