domingo, 11 de julho de 2010

Meu oceano e eu

Era setembro e eu lembro do calor das noites. Novembro logo chegou, um doce novembro de dias frios e neblina. Chegou e se foi. Seu rosto sorrindo em minha direção foi logo desaparecendo entre o ar condensado. Agora as horas correm lá fora e tanto tempo se passou... Ainda lembro do doce novembro e da doce paixão, das risadas e do suor das mãos, das roupas de inverno que nos deixavam mais bonitos, das aulas de física que deixávamos de assistir e corríamos para a literatura! Dos brigadeiros, de correr na grama molhada, de cair em seus braços... Então aqui, meu querido, é que nos livraremos do pesadelo. Eu sonho em te envolver em meu braços, sonho bem acordada, em te envolver meus braços. Nós não somos só um, estamos desenhados aqui juntos. Meu oceano e eu...

2 comentários:

wendell dos reis disse...

Pois é, profundo.
Mas... Cuma?

Rafaela disse...

Cumauquê?