domingo, 2 de novembro de 2008

Amy Winehouse.

De cara esse título já causa respulsa a certas pessoas, mas se você for persistente em ler meu artigo, verá que não são meras idiotisses.





Já queria ter escrito sobre ela antes, mas hoje algo que motivou. Uma cantora gospel foi ao programa do Raul Gil e simplesmente disse que ela tem o "capeta" no corpo. Engraçado como tudo é culpa do capeta... Faltou dinheiro? Capeta. Não passou no concurso? O capeta não deixou. Tem problemas emocionais? É tudo o capeta!
Odeio radicalismos e fundamentalismos, principalmente de cunho religioso.
Tampouco Jesus Cristo foi religioso. Pasmem, ele era talvez o avesso da igreja. Enquanto a igreja dizia que a mulher adúltera deveria ser apedrejada até a morte, ele disse: "Quem não tem pecado atire a primeira pedra. Vá em paz, mulher, e não peques mais" . Enquanto a igreja dizia que o publicano era ladrão, Jesus dizia "Ainda hoje repousarei em tua casa". Enquanto a igreja disse que o ladrão deveria ser crucificado, ele disse: "Ainda hoje estarás comigo no paraíso". Jesus não era um radical. Ele veio para quebrar tudo isso. Se não fosse assim (se ele fosse como todos) não teria dividido a história.
O problema é que alguns evangélicos atrofiados distorcem e julgam o que lhes parece ofensivo. Eu sinto VERGONHA disso. Sinto vergonha porque ao invés de seguir mandamentos simples como amar ao próximo, eles seguem o inverso do "Não julgueis para não serdes julgados". São sepulcros caiados.



Voltando à Amy... Sou fã. é uma das TOP 10 da minha tracklist. Ela tem uma voz inexplicável, e é dona de músicas que tem tudo a ver comigo. Só está passando por um momento difícil, e infelizmente esse momento difícil é quase irreversível por causa de um enfizema pulmonar e uma saúde bem comprometida.
25 anos. 2 CD's lançados, 6 gramys, um marido com sérios problemas, filhos, drogas e depressão profunda. Essa é Amy Winehouse. Essa é a explicação para tudo que vocês já ouviram sobre ela.
Assim como a Britney Spears, que entrou numa fria por causa do marido que a abandonou com dois filhos, Amy Winehouse, como se não bastasse é perseguida ferozmente por paparazzis e tem extensos artigos em revistas de fofoca que dizem como ela é louca e anormal, e como sua vida é uma droga. Literalmente.
"Eu só preciso de um amigo" é uma frase triste para você?
"Não é só meu orgulho, é só até essas lágrimas secarem..."
Não comparecer ao próprio aniversário por se julgar feia demais é normal?


Só me pergunto se esses paparazzis tem um pouco de humanidade. De compreender que cada pessoa é uma pessoa, e que às vezes enfrentamos problemas. Será que quem tirou essa foto sabe o que significa ter humanidade?





Eu espero - do fundo do meu coração - que a Amy se recupere. Embora saiba que ela não tem muitos anos de vida pela frente. Mesmo depois de ir e voltar várias vezes à realibitação "Rehab", ela talvez saiba que se o Ray Charles a conhecesse, ficaria orgulhoso dela (só entenderá isso quem ver a tradução de Rehab).
Existem pessoas que ainda torcem por ela. E garanto que estender a mão é mais fácil que apontar o dedo, ou até mesmo rir da situação.
Isso definitivamente não tem a mínima graça.

4 comentários:

Rogério Silva disse...

Poxa, vc disse tudo!!

Não sou grande fã da Amy, mas vivo a aflição de ver a vida de uma moça jovem, bonita e com um talento absurdo se esvaindo.

Me dói ver essas fotos, me dói ouvir comentários jocosos a respeito da condição dela, me dói ver que ela está cercada de gente interessada na mercadoria que ela produz e não está nem aí para vida dele.

Assim como vc morro de vergonha de nossos irmãos pra quem o todo-poderoso não é o Senhor Deus, mas satanás.

Parabéns pelo blog. Deus abençoe.

Rogério Silva
http://rogsilva.wordpress.com

Night Angel disse...

Tadinho do capeta, deve estar saturado com tanto serviço como interferir na vida de um fiél de quinta categoria que acha que quem não paga o tal dízimo (hoje, um meio de extorção religiosa) vai para o inferno, ah me poupe, esses fanáticos não tem mais o que fazer?!

Rafinha, adorei o seu artigo, acho que esses repórteres só querem saber o lado ruim das pessoas e situações, pq a massa só se interessa pela massa. Se as pessoas são vítimas desse tipo de calhorda, é porque a nossa população ainda está num nível violento de estupidez em massa. (admito tmbm sou estupido).

Bom de qualquer maneira espero que um dia atinjamos um nível de caridade superior ao do próprio ego. Bjinhos lindona.

P.S.: poesia nova. ^^

Deycy disse...

Olá...eu sei que este artigo é antigo,mas o título me chamou a atenção.
Eu gosto muito dela...e lendo o que você escreveu eu pasmei...você disse tudo realmente...a gente sempre julga um famoso pq exigimos dels a perfeição sem ver que são como a gente...que tem os seus altos e baixos...

Realmente estou encantada pela sua forma de escrever...comentando a foto do meu canto...eu sou apaixonada pelo nordeste...acho tudo lá expressivo demais...

Parabéns pelo artigo...
Se cuida...
Até...

Deycy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.