sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Afogando-se em Sofreguidão.

Sofreguidão é minha companhia ultimamente.
Tudo distante, estranho, obscuro. Sem desabafos fúteis, só vazio por dentro.
Agora mesmo, enquanto escrevo, lágrimas insistem em cair do queixo, para desafogar minhas queixas, meus medos. Choro é o desabafo sem palavras, o ponto mais alto da alegria ou tristeza de um indivíduo.
Motivos que não revelarei, não aqui.

Uma comédia, um mistério, uma ironia, uma tragédia. Então grito: Deixe o show começar!

Salve-me dessa maré, tire-me daqui.
Alguém aí?
Alguém que é dono de beijos sutis e palavras doces? Alguém que tem um ombro aconchegante e um abraço que completa?
Se houver, encontre-me aqui.

Play now: Sad Clown - Jars of Clay

Um comentário:

Mithz disse...

Poxa todos nós passamos por momentos dificeis, mas sabemos que nada é para sempre, por mais que esteja demorando para passar...

Se precisar chorar as rosas estamos ae para isso.

até