sábado, 27 de outubro de 2007

Se Se Morre de Amor!

"Sentir, sem que se veja, a quem se adora,
Compr'ender, sem lhe ouvir, seus pensamentos,
Segui-la, sem poder fitar seus olhos,
Amá-la, sem ousar dizer que amamos,
E, temendo roçar os seus vestidos,
Arder por afogá-la me mil abraços:
Isso é amor, e desse amor se morre!"




Hoje quando fiz minha prova de bolsa, li esse poema e sorri... O fiscal ficou me olhando... hauahauahauahauah ;D
Gonçalves Dias me traduz, temeroso do amor, mas ao mesmo tempo profundo em sentimentos.

Um comentário:

[xmitzx] disse...

Tu vai acabar me fazendo procurar algo sobre o Dias pra ler, de tanto que você fala nele.

Deve ter tirado notam, se fosse para interpretar a poesia com suas proprias palavras, mas como isso não se usa mais nestes dias, espero que tenha tirado uma boa nota.